PERFUME DAS PLANTAS

jardins IPUBLICAÇÃO CHEIRO SUAVE – Cópiahttp://www.youtube.com/playlist?list=PLfDKnSooKNb9DIDsILe4tf4iCGlUrug-I

Desde os primórdios da humanidade o aroma e o perfume das plantas fascinaram o ser humano. Além de enfeitarem o ambiente com seu colorido e vitalidade, as flores podem modificar todo o local com seu cheiro. Também folhagens, cascas e madeiras tem aromas que influenciam todos os nossos sentidos principalmente o olfato e o paladar. Podem ser agradáveis ou desagradáveis, fortes, sutis, doces, inebriantes, ou agressivos mas sempre marcantes.

Qual a origem dos perfumes e outros aromas das plantas? Os óleos essenciais são os responsáveis pelo perfume e aromas das plantas. Eles são produzidos por minúsculas glândulas presentes nas pétalas, no caule, na casca e na madeira de diversas plantas e árvores. Também podem ser chamados de óleos voláteis, óleos etéreos ou essências. A designação de óleo se dá graças a algumas características físico-químicas como, por exemplo: a de serem geralmente líquidos de aparência oleosa à temperatura ambiente. Estes óleos são compostos formados por diferentes substâncias químicas, tais como: álcoois, aldeídos, ésteres, fenóis e hidrocarbonetos – havendo sempre a prevalência de uma, duas ou três delas, que irão caracterizar a fragrância. Sua principal característica, contudo consiste na volatilidade, que o difere assim, dos óleos fixos, que são misturas de substâncias lipídicas obtidas normalmente de sementes. Na tabela abaixo os principais constituintes de alguns aromas florais.

Nome

Natureza Química

Origem

limoneno

monoterpeno

principal constituinte do aroma de flores de cítricos

geraniol

monoterpeno

gerânio e rosa

ß-ionona

sesquiterpeno

violeta

vanilina

aldeído aromático

encontrado em flores de orquídeas e também em baunilha

pentadecano

hidrocarboneto

flores de magnólias

1-octanol

álcool alifático

um dos constituintes do aroma exalado pelo gênero Ophrys

História da Perfumaria

Se, na natureza as plantas liberam os aromas de forma progressiva, quando aquecidas ou trituradas, elas liberam os odores com uma potência muito maior. O ser humano descobriu isso muito cedo, pois uma forma bastante antiga de “capturar” o perfume de determinadas plantas e prolongá-las em ambientes é a da queima do incenso.

As civilizações antigas como os hindus, babilônios e hebreus utilizavam o incenso como oferenda em seus rituais. Acreditavam que os deuses alimentavam-se com a fumaça da queima de ervas, vindo daí o nome perfume, do latim “per fumum”, per (através) e fumum (fumaça). A goma-resina, a que se dá o nome de incenso é obtido de uma espécie da família das Burseráceas , a Almecegueira , originária dos desertos da Arábia e da África. A resina escorre da árvore através de uma incisão. Quando seca, essa resina é recolhida e queimada.

A extração de óleos essenciais, através da pressão feita com pedras ou peças de madeira, também é uma prática muito antiga. Os egípcios usavam óleos essenciais no processo de mumificação; gregos e romanos se perfumavam com óleos e também perfumavam os móveis de suas casas.

No século 10 DC, um alquimista árabe descobriu o método da destilação e preparou a 1ª Água-de-Rosas do mundo. Até hoje, para se extrair um óleo essencial puro, recorre-se a um processo de destilação no vapor d’água. Mas uma essência também pode ser dissolvida no álcool ou em outro solvente.

No final do século 13 DC, o cheiro de lavanda tornou-se popular em toda a Europa, mas foi somente na França Renascentista que a perfumaria tornou-se popular.

Lavanda florida (fonte http://www.promoseedsiberica.com)

Com o crescimento da indústria química no século 17 DC, substâncias começaram à ser sintetizadas e os perfumes tornaram-se mais acessíveis.

Em 1714, Jean Marie Farina criou a Eau de Cologne, precursora das águas-de-toilete e em 1920, com a possibilidade de obtenção dos aldeídos sintéticos, foi criado o perfume mais famoso do mundo: Chanel 5.

perfume channel nº 5 (fonte http://www.grandoptical.ch)

Hoje em dia, mesmo com as essências sintetizadas em laboratório, muitos perfumes ainda são feitos a partir dos extratos das plantas. As rosas ainda são cultivadas na Bulgária por causa de seu perfume. Cidades como Grasse, no sul da França, apresentam campos enormes de cultivo de flores, especialmente destinadas à perfumaria.

Em Curitiba, pode-se saber mais sobre o assunto perfumes, visitando o Museu do Perfume – aberto desde 19 de Julho de 2004 no Espaço Estação. O museu aborda os 5000 anos da história da perfumaria, em diferentes seções. Além disso, reservou espaços que reproduzem os “cheiros” que caracterizariam diversas partes do mundo, como o Egito, o Oriente, a Europa e o Brasil.

Local: Shopping Estação (Av. 7 de Setembro, 2775, Rebouças 2101-9101)

Diariamente das 12h30 às 20h30

PLANTAS BRASILEIRAS USADAS NA PERFUMARIA

JABORANDI ( Pilocarpus pennatifolius )

Jaborandi (fonte http://www.rain-tree.com)

Arbusto da familia das Rutáceas chega a atingir até 1,5 m de altura, originária do Brasil. Suas folhas estão repletas de pequenas bolsas secretoras que quando esfregadas soltam um cheiro semelhante ao da laranja. É também conhecida como Jaborandi-verdadeiro.

COPAIBA ( Copaíba langsdorffii )

Copaíba (fonte www. polmil.sp.gov.br)

Árvore da familia das Caesalpiniaceas, atinge 15 a 20 metros de altura. É encontrada em todos os trópicos, mas com maior incidência no Brasil, onde tem ampla distribuição pela Amazônia. Também pode ser encontrada em outras matas brasileiras, como na Mata Atlântica e no Cerrado.

Todas as variedades produzem a resina chamada óleo de copaíba, obtida por incisão no seu tronco. Por isso, a árvore é conhecida como “pau-de-óleo”ou “bálsamo”

LABORATÓRIO DE PAISAGISMO – CURSO DE ENGENHARIA FLORESTAL – DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS FLORESTAIS – UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ – RUA LOTHÁRIO MEISSNER – N 3.400 – BAIRRO JARDIM BOTÂNICO – CEP 80.210-170 – CURITIBA – PARANÁ – BRASIL

Esta m

atéria copiada do site http://www.floresta.ufpr.br/alias/paisagem/public_html/curiosidades_aroma_das_flores.htm

 

Anúncios

Um comentário sobre “PERFUME DAS PLANTAS

  1. Pingback: COMO FAZER DESINFETANTE CASEIRO – CHEIRO SUAVE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s